Fone: (11) 5671-2117

Av. Yervant Kissajikian, 1130

Santo Amaro, São Paulo - SP

 

2019 - Todos Direitos Reservados

O PROFETA

Que Deus louve sua Menção

 

Todos os louvores são para Deus, o Senhor 1 dos mundos, e que Deus exalte a menção de Seu Profeta, e que proteja a sua casa tornando-a segura de todo mal. Quando se fala do Profeta Muhammad 2 deve ter-se em conta que se está falando do maior indivíduo da historia. E [esta] não é uma frase sem fundamento; quem lê a sua biografia e aprende suas atitudes e ética, e ao mesmo tempo se mantém afastado de todos os preconceitos, seguramente chegará a esta conclusão. Alguns não muçulmanos, que têm um caráter justo, também chegaram a esta conclusão. O Professor Hassan Ali, que Deus tenha piedade dele, disse em sua revista Nur al-Islam, que um colega seu de religião Brâmane 3 disse lhe uma vez: Reconheço e creio que o Mensageiro do Islã é o maior e mais prudente homem de toda a história. O Professor Hassan Ali, que Deus tenha piedade dele, perguntou-lhe: Por que o consideras o maior e mais prudente homem de toda a história? Este lhe respondeu: Nenhum homem possuía as características, as atitudes e a ética que ele tinha em conjunto. Ele era um rei, sob cujo reinado a península estava unificada; mas era humilde. Ele acreditava que o domínio era só de Deus. Chegavam-lhe grandes riquezas, mas vivia em estado de pobreza; o fogo não ardia em sua casa durante muitos dias e ele permanecia com fome. Era um grande líder; guiava uns poucos a lutar contra milhares, e mesmo assim os derrotava de maneira decisiva. Amava os acordos de paz, e os entabulava com firmeza de coração, se bem que tinha a seu lado milhares de bravos e valentes Companheiros. Cada Companheiro era muito valente e enfrentava sozinho milhares de inimigos, mas não se sentia nem um pouco intimidado. Mas o Profeta tinha coração terno e piedoso; não queria derramar uma gota de sangue.

 

Estava profundamente preocupado com os assuntos da Península Arábica, mas não descuidava os assuntos da sua família, do seu lar e dos pobres e necessitados. Mostrava com prazer o Islam àqueles que haviam perdido o rumo. Em geral, era um homem preocupado com a melhoria e o bem estar da humanidade, mas não se interessava em amealhar uma fortuna mundana. Ocupava-se em adorar a Deus e amava fazer coisas que O compraziam. Nunca se vingava por razões pessoais. Rezava inclusive pelo bem estar dos seus inimigos e os advertia do castigo de Deus. Era ascético a respeito dos assuntos mundanos e adorava a Deus toda a noite. Era o soldado bravo e valente que lutava com a espada, e o infalível Profeta o conquistador que conquistava nações e países. Dormia em uma cama feita de palha e uma almofada feita com grossas fibras. O povo o coroou como Sultão dos árabes, o Rei da Península Árabe, mas sua família levava uma vida simples, mesmo depois de receber grandes fortunas; as riquezas se acumulavam na mesquita. Fátima 4 se queixou, certa vez, pelo árduo trabalho que fazia, pelo pilão e pela jarra de água que costumava carregar e que deixavam marcas em seu corpo. O Mensageiro não lhe deu um serviçal, nem lhe deu um pouco de sua riqueza; apenas lhe ensinou umas palavras e súplicas. Seu Companheiro Ummar 5, veio a sua casa, olhou seu quarto e não viu mais que uma cama de palha onde estava sentado o Profeta, e que havia deixado marcas em seu corpo. Os únicos víveres que havia em sua casa eram meio Saa 6 de cevada em um recipiente, e uma pele para guardar água que pendurava na parede isso era tudo que o Mensageiro de Deus possuía no momento em que metade dos árabes estava sob seu controle. Quando Umar viu isto, não pôde controlar-se e rompeu em pranto. O Mensageiro de Deus disse: Por que choras Umar?. Ele respondeu: Por que não haveria de chorar? Cosroes e César desfrutam deste mundo e o Mensageiro de Deus só possui o que posso ver. Respondeu-lhe: Oh Umar, não te comprazeria saber que isso é o que lhes toca a Cosroes e César neste mundo, e que no Além o prazer será somente para nós? Quando o Profeta examinava suas tropas antes de ocupar Meca, Abu Sufyan (um de seus inimigos) estava parado perto de Abbas, tio do Profeta, e admirava os estandartes do exército muçulmano.

 

Sufyan ainda não era muçulmano. Surpreendeu-se ante o grande número de muçulmanos que avançavam em direção a Meca, como uma torrente de água. Ninguém podia detê-los e nada se interpunha em seu caminho. Abu Sufyan disse então a Abbas: Oh Abbas, teu sobrinho se converteu num grande Rei! Abbas respondeu, dizendo: Não é um rei, mas um profeta e transmite a Mensagem do Islam. Adi at-Tai, que era um paradigma de generosidade, assistiu à Assembléia do Profeta, enquanto ainda era cristão. Quando viu como os Companheiros engrandeciam e respeitavam o Profeta, ficou confuso. Era Profeta ou rei? Perguntou para si mesmo: É um rei ou um Mensageiro dos Mensageiros de Deus? Enquanto procurava uma resposta para essa pergunta, uma mulher pobre veio ao Profeta e lhe disse: Quero te contar um segredo. Ele lhe disse: Em que caminho de Medina queres que nos encontremos? O Profeta () partiu com a mulher e atendeu às suas necessidades. Quando Adi viu a humildade do Profeta, deu-se conta da verdade; desfez-se das cruzes que levava consigo e se converteu em muçulmano. Mencionaremos algumas frases dos orientalistas a respeito de Muhammad, que Deus exalte sua menção. Como muçulmanos, cremos no Profeta () e na sua Mensagem, mas mencionamos estas frases pelas seguintes razões:

 

a. Para que sirvam de lembrança e advertência aos supostos muçulmanos

que abandonaram seu Profeta, para que se apressem e regressem à sua religião.

 

b. Para que os que não são muçulmanos saibam quem é o Profeta

a partir das palavras de seu próprio povo e possam assim ser guiados ao Islam.

 

Peço-lhes que não sejam preconceituosos na hora de buscar a verdade, ou lendo algum outro material islâmico.

Peço a Deus que os faça abrir seus corações para que aceitem a verdade, que lhes mostre o caminho correto e os inspire a segui-lo.

 

1 A palavra utilizada no Sagrado Alcorão é Rabb. Não há nenhuma equivalente, apropriada para Rabb no idioma português, já que este vocábulo inclui os seguintes significados: o Criador, o Desenhista, o Provedor, de Quem todas as criaturas dependem para sobreviver e o Que dá a vida e a morte. 2 Este termo árabe significa, queira Deus honrá-lo e protegê-lo de todo mal. 3Brahmán: membro da mais alta das quatro castas hindus: a casta sacerdotal. 4 Fátima era uma das filhas do Profeta. 5 Um dos companheiros próximos do Profeta, e o segundo Califa depois de sua morte. 6 Saa’: É uma medida de capacidade equivalente a quatro palmos. 7 A palavra traduzida como religião é ’Din’ que em árabe normalmente se refere a um estilo de vida que é privado e público. É um termo que significa: atos de culto, vida cotidiana, prática e política.